Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Coisas que atormentam as mulheres

por Believe, em 28.10.13

  Ainda sobre o exercício físico, entre as várias razões pelas quais comecei a tentar livrar-me (de vez) da preguiça está o facto de eu já ter tido alguns problemas com o meu corpo e ter vários complexos porque na adolescência sofria de excesso de peso. Desde criança que sempre fui muito gulosa e tinha alguns quilos a mais do que o pretendido para a idade. Sofria imenso com isso porque aos 10 já vestia roupa para 16 anos mas o que mais piorou a minha auto-estima foi a mudança da escola primária para o ensino básico. Por volta dos 14 anos, já super frustrada por ser um pouco gozada com o meu peso decidi começar uma dieta, como podem imaginar fiz tudo menos dieta. Fiquei paranóica, deixei de comer e em poucos meses perdi 15 kg. Foi uma altura horrível, não queria sair de casa, estava constantemente a medir a barriga e apesar da perda de peso tinha tudo menos orgulho do que via em mim. Entretanto na escola pirou porque agora já gozavam comigo porque era excessivamente magra, a minha mãe já não fazia ideia do que mais me fazer, e, então colocou-me a ver uma noticia sobre anorexia de como várias pessoas morriam por serem obcecadas com o peso. Fiquei super assustada por ver que aquilo podia acontecer também comigo e comecei a comer normalmente, fui ultrapassando o assunto, criei amizades e tive uma vida mais ou menos normal depois disso. O pior é que ficam sempre marcas, quando ganho um pouco mais de peso lá vem de novo aquela paranóia de que estou demasiado gorda, por isso tenho vários oscilamentos de peso que me fazem ter algumas estrias. Essas coisas deixam a auto-estima mesmo lá no fundo do poço, com a fase que estou a passar devido à minha relação com o F. ter terminado, sinto-me de novo no fundo do poço, não é nada semelhante ao que passei antes mas sinto que tenho a auto-estima mesmo em baixo e foi por isso que decidi começar a fazer exercício. Não quero voltar a deixar de comer, nem me quero sentir feia, quero lutar e sentir-me bem comigo de novo. Sei que muita gente pode achar que o final de um relacionamento não tem que deixar uma rapariga assim, mas nós não mandamos na forma como determinadas coisas nos fazem sentir. Contudo podemos mudar isso, podemos deitar umas lágrimas mas depois temos que levantar o rosto e encarar aquilo que nos tenta enfraquecer!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Facebook







Calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Mensagens